“Deus me ama como sou, com Ele me sinto seguro, sou forte.”

Me chamo José Marcelo Rossi, sou casado, pai de três filhos e moro em Esteio/RS.

Estou há quatro anos na comunidade Filhos da Cruz me permitindo ser formado e moldado pelo seu carisma. Um dos pontos da nossa espiritualidade é a intimidade com Deus. Nas palavras de nosso fundador, ser íntimo de alguém é conhecê-lo em detalhes, criar laços, relacionamento de doação total.

Quando isso é entendido vamos sendo transformados, nos tornamos aquilo que contemplamos.

Partilho que neste lugar sagrado de intimidade posso ser eu mesmo, sem personagens, me reconheço limitado, miserável e pecador e Sua misericórdia me alcança.

Mas a minha relação com o Senhor nem sempre foi assim. Ela é fruto de uma longa caminhada de renúncias estimuladas por uma constante mudança de mentalidade. O Senhor usou dos meus momentos de deserto para que eu fosse atraído por Ele e pudesse vivenciar fortes e profundas experiências onde vivi um grande processo de purificação.

Um dos momentos mais intensos, sobrenaturais, foi na época na qual o Senhor permitiu que eu fosse tomado por uma crise de ansiedade que evoluiu para a síndrome de Pânico. Provavelmente resultante de uma mistura do grande stress que a profissão de professor causa com uma profunda e necessária cura interior. Nesta ocasião pude perceber o meu nada absoluto, me enxerguei em um total estado de miséria. É exatamente aí que a misericórdia do Senhor se manifestou, sua luz invadiu o meu ser revelando a minha verdade, reconheci que sou totalmente dependente Dele. Perdi as contas de quantos rosários rezava por dia. Adorava o Senhor na capela diariamente e Ele ia curando meus traumas. Procurei também a medicina, me tratei com psiquiatra, mas creio que a minha rápida reabilitação só foi possível com a interferência do médico dos médicos, meu Senhor e meu Deus!

Estamos inseridos neste mundo tão competitivo, a todo momento somos cobrados, temos que ser os melhores, quem não consegue é descartado pela sociedade. Com Deus não funciona assim, Ele  me ama como sou, com Ele me sinto seguro, sou forte. Na segunda carta de São Paulo aos coríntios capítulo 12, versículo 9 o Senhor diz a Paulo: “Basta-te minha graça, porque é na fraqueza que se revela totalmente a minha força.” Que assim seja!

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.