O Quinto Mandamento da Lei Deus mostra que a vida humana é sagrada

A vida é um dom de Deus
Imagem de Daniel Reche por Pixabay

“Não matarás” (cf. Ex 20,13)

O Quinto Mandamento da Lei Deus mostra que a vida humana é sagrada, desde sua concepção até a sua morte natural, porque ela tem sua origem e seu término na obra criadora de Deus. Deus é seu início e seu fim: “ Só Deus é dono da vida e ninguém, em nenhuma circunstância pode reivindicar para si o direito de destruir diretamente um ser humano inocente” (Congregação para a Doutrina da Fé, Instrução sobre o respeito a vida humana nascente e a dignidade da procriação Donum Vitae, instrução 5).

A vida humana é sagrada e comporta uma dignidade que está escrita na Lei Divina, que vem do próprio Deus, inscrita no coração humano na sua criação a Imago Dei, a Imagem de Deus, que lhe assegura o respeito pela sua vida. A Constituição Dogmática do Concílio Vaticano II, Gaudium et Spes, no número 12, diz: “Só o ser humano é capaz de conhecer e de amor o seu Criador”.

Só o homem tem essa capacidade de se relacionar com Deus pelo conhecimento e pelo amor.

Santo Irineu de Lyon diz: “A glória de Deus é o homem vivente”. A vida do homem é uma grande graça para nosso Deus. Essa vida querida e amada por Deus sofre muitos atentados: homicídio, aborto, eutanásia, suicídio.

A vida roubada é um clamor que brada ao céu.

A Sagrada Escritura relata, no assassinato de Abel por seu irmão Caim, desde o começo da história humana, a presença do pecado, a cólera e da cobiça, no coração humano: “Que fizeste? Ouço o sangue de teu irmão, do solo, clamar para mim. Agora, és maldito e expulso do solo fértil que abriu a boca para receber de tua mão o sangue de teu irmão” (cf. Gn 4,10-11). O Filósofo Gabriel Marcel diz: “Amar uma pessoa significa dizer: Não morrerás!”

Diante das indignidades da vida humana, ouvimos o que São João Paulo II diz: “Perdendo o sentido de Deus tende-se também a perder o sentido da vida humana”.

Portanto, não há como ter respeito pelo homem se não houver respeito por Deus. Termino com uma frase de Santo Tomás de Aquino que mostra o nosso inicio e nosso fim: “Só Deus satisfaz!”

Padre Lizandro Goulart

Consagrado Aliança

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.