Os filhos devem assistir tudo que querem na TV e no Celular?

Os filhos podem assistir tudo o que querem no celular?
Arquivo FDC

“Tudo me é permitido, mas nem tudo me convém (Cor 6,12)”

Essa frase de Paulo pode nos ajudar a refletir sobre o que deixamos nossos filhos assistir. Como discernir sobre o que é certo ou não nesse assunto?

Vivemos na era da tecnologia, temos fácil acesso as telas, e consequentemente nossos filhos também. Porém, precisamos lembrar que é de responsabilidade dos pais todo o desenvolvimento dos filhos. Portanto, é de extrema importância estarmos atentos a tudo o que eles assistem, porque isso também está formando suas personalidades.

Uma prática que vivenciamos aqui em casa é saber de tudo o que nosso filho busca na internet – programas, filmes e músicas. Dessa forma, muitas vezes ele deixou de ver algo por julgarmos que não acrescentava em nada, ou por ter conteúdos que vão contra nossa fé.

Por isso, a palavra final sobre o que ele pode ou não assistir é nossa.

O que também nos ajuda a ter um limite nas telas é ter horários para isso. A disciplina ajuda a criar a rotina e entender que as telas não são prioridades no nosso dia, ou seja, não deixamos ser livre o tempo de uso das mesmas.

O uso excessivo da televisão e do celular, pode causar vários distúrbios na vida da criança, afetando a saúde física, mental, emocional, social e familiar.

Atualmente para muitos pais é mais fácil terceirizar a educação dos filhos, e a televisão na maioria das vezes se torna a “educadora” da casa.

O Papa Francisco escreveu em sua Exortação Apostólica pós-sinodal que: ”Os pais chegam cansados e sem vontade de conversar; em muitas famílias, já não há sequer o hábito de comerem juntos, e cresce uma grande variedade de ofertas de distração, para além da dependência da televisão. Isso torna difícil a transmissão da Fé dos pais para os filhos.”

Que tenhamos, como pais, empenho na educação de nossos filhos. Que a preguiça e o cansaço não permitam que deixemos de ter um tempo de qualidade, de oração e partilha em família. Que possamos nos esforçar para criar filhos para a santidade e isso se dá nos detalhes do nosso cotidiano.

Eliege Cristiane Gonçalves

Consagrada Pertença de Aliança

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.