Os pais devem dar tudo que os filhos pedem?

os pais devem dar tudo que os filhos pedem?
Arquivo FDC

Se olharmos para a criação de nossos pais e avós, podemos perceber que não precisamos dar aos filhos tudo o que pedem. Pois, nas gerações passadas, tudo era conquistado com muito esforço e, ouvimos muitas histórias de alegria e leveza no “aperto”.

Vivemos hoje no tempo da facilidade, das mordomias, e nesse ponto como cristãos, também devemos remar contra a maré. Nossos filhos precisam entender o valor das coisas, quanto custa o que querem, como viver a dinâmica da providência. Porque sim, precisamos estar sempre formando para o céu!

Dar tudo a nossos filhos é formá-los no egoísmo, na individualidade.

Nos dias atuais muitos pais tentam suprir a ausência com as coisas materiais, e isso é muito perigoso. Porque nada substitui a presença e convívio com nossos filhos, e se perguntarmos a eles, com certeza irão responder que preferem a presença do que o presente. Se procurarmos na internet temos inúmeros testemunhos que relatam isso.

Tenho um único filho, porque assim Deus quis por enquanto. Vivemos e formamos nele a dinâmica da providência. Por ser único, vou dar tudo o que ele me pede? Não.

Muitas vezes, me conta algo que deseja muito e peço que ele reze e espere, não conte nem para os avós para não ganhar de imediato o que deseja.

Outra forma de educá-los é ensinar a administrar o próprio dinheiro. Juntar o dinheiro que ganham para comprar algo de valor mais alto, dessa forma, já no pouco, terão noção de como é administrar sua vida adulta.

Podemos nos disciplinar como pais em não oferecer tudo a nossos filhos, as vezes eles nem precisam pedir, porque tem a certeza de que iremos dar.

A disciplina começa por nós.

Como pais precisamos formá-los em dar valor as pequenas coisas, em estar felizes com gestos simples. Precisamos formar suas consciências de que não precisam ter e ser os melhores, porque a nossa verdadeira alegria não está nesse mundo.

“Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a traça e o caruncho os corroem e onde os ladrões arrombam e roubam, mas ajuntai para vós tesouros no eu, onde nem a traça, nem o caruncho corroem e onde os ladrões não arrombam; pois onde está teu tesouro aí estará também teu coração.”(Mt 6,19-21).

Que Deus nos conduza a viver com os olhos voltados para o céu!

Eliege Cristiane Gonçalves

Consagrada Pertença de Aliança

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.