Você sabe qual é o papel de um Baluarte nas Novas Comunidades?

baluartes das novas comunidadesNo tempo atual da Igreja vive-se a realidade das Novas Comunidades, que são frutos inspirados pelo Espírito Santo. O mesmo Espírito Santo também as inspiram a recorrerem a um ou mais santos como seus baluartes. Assim, elas têm a graça de desfrutar de toda a mística que tais santos desenvolveram em seu relacionamento com Deus.

O termo “baluarte” significa pessoa ou lugar que oferece apoio no perigo.

Os Santos Baluartes não são apenas santos de devoção, que intercedem pelas diversas necessidades da obra. Eles vão bem além, são verdadeiros mestres espirituais que conduzem os membros consagrados da comunidade a intimidade com o Senhor e também os fortalecendo para a busca constante da santidade e fidelidade ao chamado do carisma.

Através deles aprende-se a relacionar-se com a Igreja, servindo-a com amor, comunhão e obediência. A mística e as virtudes de cada Santo Baluarte, somado com a experiência do carisma das Novas Comunidades irão proporcionar as novas fundações a vivência de sua autêntica espiritualidade, a fraternidade, o apostolado, sua relação com Maria Santíssima, com a Eucaristia e com os demais sacramentos.

Cabe a cada comunidade aprofundar-se na vida e na espiritualidade de cada Santo Baluarte, conhecendo suas obras e sua santidade. A falta deste aprofundamento na vida destes apoios espirituais poderá gerar um empobrecimento em cada dimensão vital da comunidade.

Nós da Comunidade Filhos da Cruz temos como nossos Santos Baluartes: Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face e Santa Gema Galgani.

Santa Teresinha deixa sobretudo, sua marca no Carisma Filhos da Cruz na vivência do martírio diário. Trilhando o caminho da pequena via revelou ao mundo que a perfeição e a santidade podem estar nas pequenas coisas, nos pequenos gestos e obrigações cotidianas realizadas com amor.

Na espiritualidade do Carisma Filhos da Cruz, Santa Gema Galgani é um referencial do Amor Apaixonado. Desde a infância apaixonou-se por Jesus de tal forma que, a partir de certo momento de sua vida, recebeu a graça de poder experimentar na própria carne os estigmas da Paixão de Nosso Senhor. Toda sua vida foi um grande testemunho de Amor Apaixonado por Deus.

Diácono Mário Antônio Caterina

 

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.